sexta-feira, 28 de maio de 2010

DICAS DE UTILIDADE PÚBLICA

Atendendo à sugestão de Daniella Pacini, estou introduzindo a categoria Dicas de Utilidade Pública para compartilhar com você informações que recebo via emails ou que acesso na internet. Seguem-se medidas que poderão ser úteis: 
1. Não assine a parte de trás de seus cartões de crédito. Em vez disso, escreva 'SOLICITAR RG'.

2.
 Ponha seu número de telefone de trabalho em seus cheques em vez de seu telefone de casa. Se você tiver uma Caixa Postal de Correio use esta em vez de seu endereço residencial. Se você não tiver uma Caixa Postal, use seu endereço de trabalho. Ponha seu telefone celular ao invés do residencial.
 
3.
 Tire Xérox do conteúdo de sua carteira. Tire cópia de ambos os lados de todos os documentos, cartão de crédito, etc. Você saberá o que você tinha em sua carteira e todos os números de conta e números de telefone para chamar e cancelar. Mantenha a fotocópia em um lugar seguro. Também leve uma fotocópia de seu passaporte quando for viajar para o estrangeiro. Sabe-se de muitas estórias de horror de fraudes com nomes, CPF, RG, cartão de créditos, etc... roubados.

Um advogado, tomou conhecimento disso de primeira mão porque sua carteira foi roubada no último mês. Dentro de uma semana, os ladrões compraram um caro pacote de telefone celular, contrataram um cartão de crédito VISA, tiveram uma linha de crédito aprovada para comprar um computador, dirigiram com a carteira dele... 



E MAIS....

4.
 Ele foi informado que deveria cancelar seus cartões de crédito imediatamente. Mas a chave é ter os números de telefone gratuitos e os números de cartões à mão, assim você sabe quem chamar.
Mantenha estes onde você os possa achar com facilidade.

 
5.
 Abra um Boletim Policial de Ocorrência (B.O.) imediatamente na jurisdição onde seus cartões de crédito, etc., foram roubados. Isto prova aos credores que você tomou ações imediatas, e este é um primeiro passo para uma investigação (se houver uma). 

Mas aqui está o que é talvez mais importante que tudo:
 

6.
 Chame imediatamente o SPC (11-3244-3030  11-3244-3030 ) e SERASA (11-33737272; 11-33737272 ) e outros órgãos de crédito (se houver) para pedir que seja colocado um alerta de fraude em seu nome e número de CPF. Esse advogado nunca tinha ouvido falar disto até que foi avisado por um banco que o chamou para confirmar sobre uma aplicação para empréstimo que havia sido feita pela Internet em seu nome. O alerta serve para que qualquer empresa que confira seu crédito saiba que sua informação foi roubada, e eles têm que contatar você por telefone antes que o crédito seja aprovado..

Até que ele fosse aconselhado a fazer isto (quase duas semanas depois do roubo), todo o dano já havia sido feito. Há
registros de todos os cheques usados para compras pelos ladrões, nenhum dos quais - ele soube - depois que colocou o alerta. Desde então, nenhum dano adicional foi feito, e os ladrões jogaram fora a carteira dele. Este fim de semana alguém a devolveu para ele. Esta ação parece ter feito eles desistirem.
 
Se você passar esta informação adiante, realmente poderá ajudar alguém!

 
Nunca prive alguém de ter esperança. Pode ser que ele (ela) só tenha isso.


Encerro com o link para um vídeo com Elis Regina cantando "Aprendendo a jogar". Sua frase inicial diz: "Vivendo e aprendendo a jogar... "

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Lua cheia em Escorpião

Hoje, dia 27/05, o Ciclo da Lunação em Touro entra em seu ápice com a oposição simbolizada pela Lua Cheia no final de Escorpião, trazendo clareza sobre decisões tomadas e processos iniciados, conforme já foi dito no texto sobre esta Lunação iniciada no dia 13/05.
Vale lembrar que Escorpião é o signo do desapego, da purificação e da cura, mas, sobretudo, do poder que cada ser humano tem de renascer, diariamente, para novas experiências e aprendizagens, consciente da perenidade de sua essência ou espírito.  
Hoje, é um dia em que vários países, sobretudo, os de cultura oriental, celebram o Festival de Wesak, também chamado Dia da Lua de Buda, embora alguns irão comemorá-lo amanhã, dia 28, com a Lua já adiantada em Sagitário.
Segundo a tradição oriental, neste dia ocorre em Wesak, um vale do Himalaia, o encontro de Buda, Cristo e os Seres de Luz, que trabalham para a evolução do Planeta. Nesta cerimônia, eles abençoam a humanidade para ajudá-la a desenvolver-se espiritualmente, pois a união de Buda e Cristo, os dois mais poderosos avatares de que ela tem notícia, é um estímulo à cooperação de todos os seres humanos para a criação de um mundo mais pacífico.


Hoje é um dia especial para a humanidade conscientizar-se de que as lições de Luz (Buda) e de Amor (Cristo), que esses dois mestres trouxeram a este mundo, permanecem imutáveis. E, mais, para compreender que a evolução só ocorrerá, de fato, através da aplicação dessas lições na  vida prática de todos, portanto, no empenho consciente de cada um para se tornar um veículo para a manifestação de  de Luz e de Amor, atuando como co-criador de uma realidade de paz e harmonia aqui na Terra. 
Abaixo segue a Oração que é rezada, nesta Lua Cheia, nos mais diversos idiomas e locais do mundo, chama-se “A Grande Invocação”, também conhecida como a "Oração do Novo Milênio".
 A Grande Invocação.
Que as Forças da Luz tragam a iluminação ao gênero humano.
Que o Espírito da Paz se espalhe em todos os lugares.
Possam os homens de Boa Vontade, em todos os lugares,
Unir-se num espírito de cooperação.
Possa o perdão, por parte de todos os homens,
Ser a tônica destes tempos.
Que o poder ouça os esforços dos Grandes Seres.
Que assim seja, e ajudai-nos a fazer a nossa parte.
Que venham os Senhores da Libertação.
Que tragam socorro aos filhos dos homens.
Que venha o cavaleiro do local secreto.
E, ao chegar, que salve.
Vinde, ó Ser Supremo.
Que as almas dos homens despertem para a luz
E que possam permanecer concentradas no objetivo.
Que a ordem do Senhor se adiante; chegou o fim do infortúnio!
Vinde ó Ser Supremo.
Chegou a hora do serviço da Força da Salvação.
Que ela se alastre por todos os lugares, ó Ser Supremo.
Que a Luz, o Amor, o Poder e a Transformação
Preencham o propósito daquele que se aproxima.
A vontade de salvar está aqui.
O amor por levar o trabalho adiante está amplamente difundido.
A ajuda ativa de todos os que conhecem a Verdade, também está aqui.
Aproximai-vos oh Ser Supremo e harmonizai esses três.
Construí um grande muro de defesa.
O domínio do mal deve terminar agora.
Do ponto de luz na mente de Deus
Que flua a luz às mentes dos homens,
Que a luz desça à Terra. 
Do ponto de amor no coração de Deus
Que flua amor aos corações dos homens
Que Cristo retorne à Terra.
Do centro onde a vontade de Deus é conhecida
Que o propósito guie as pequenas vontades dos homens,
O propósito que os Mestres conhecem e servem.
Do centro a que chamamos raça dos homens
Que se cumpra o plano de amor e luz
E se feche a porta onde se encontra o mal.
Do centro da Vontade e do Poder
Que o propósito do Rei
Seja o propósito de todos os homens.
Do centro da Sabedoria e do Amor
Que a obra dos Grandes
Seja o serviço entre todos os homens.
Do centro da Inteligência e da luz
Que o Verbo do Cristo seja ouvido e atendido.
E que o Espírito de Cooperação una a todos os homens.
A Era da Redenção chegou!
Que o cavaleiro soerga a espada!
Que o plano de Deus se realize!

Encerro com o link para o vídeo sobre Wesak
http://www.youtube.com/watch?v=Woa8mmUiWE0

quinta-feira, 13 de maio de 2010

13/05 Lunação em Touro: Otimização de Recursos


Novo Ciclo de Lunação em Touro começa hoje, 13/05, ás 22:05 (horário de Brasília).  E a casa do seu Mapa natal que abriga Touro será dinamizada por este novo Ciclo, dando-lhe a oportunidade de concretizar projetos, atividades e aprofundar relações inerentes a esta área da vida.
Se você já não lembra o que cada casa significa releia as explicações dadas no artigo de 14/04 - O Novo Ciclo de Lunação em Áries e as Casas Do Mapa Natal. A diferença é que agora você estará lidando com energias estabilizadoras, tendo, pois, a chance de otimizar seus recursos, concretizar seus projetos e/ou aprofundar suas relações.

Atenção! Este Ciclo ocorre com os Luminares trocando energias positivas com Júpiter, Saturno e Urano, bem como contando com a atenção de Mercúrio em Touro, agora em movimento direto. Isto significa que o Universo está lha dando a chance de contribuir com seus recursos e, assim, fazer a diferença para melhor no mundo em que você vive. Vai aproveitá-la ou vai deixá-la passar, por comodismo ou medo de viver novas experiências? 

sábado, 8 de maio de 2010

É Dia das Mães!


Amanhã, 09/05, é Dia das Mães. Como eu não sou mãe, e a minha já faleceu há 38 anos, fico a relembrar momentos que vivemos juntas. 
 Minha mãe chamava-se Maria, por isso eu e minha irmã recebemos este nome complementar, afinal, nascemos em uma época que era comum dar às crianças dois nomes. Enquanto o meu nome homenageia a minha avó paterna, Rosa, o da minha irmã, Elisa, homenageava a minha avó materna. Assim sendo, as gêmeas que a minha mãe trouxe ao mundo chamaram-se: Maria Elisa e Rosa Maria.

 Loira, de olhos azuis, bonita, embora tivesse se tornado obesa com o passar do tempo, minha mãe era muito bem humorada, criativa, generosa, sensível, afetuosa e dedicada. Dotada de bela voz, ela cantava muito bem; já minha irmã e eu não fazíamos jus a ela neste quesito.
Minha mãe também era ótima dançarina embora eu só me lembre de tê-la visto dançar em casa, conosco. Ela tinha prazer em nos ensinar a dançar e costumava fazê-lo com muita alegria e bom humor. Havia sábados à noite, por exemplo, em que ela afastava para um canto a mesa da sala de jantar, ou até mesmo a da copa, e transformava o local em uma pista de baile; e ficávamos algumas horas naquela brincadeira agradável. Neste ponto eu me pareço muito com ela, pois herdei o mesmo gosto pela dança.

 Mas creio que a sua melhor performance foi mesmo no exercício da maternidade, pois apesar de não ter tido acesso a grandes estudos, soube criar com muita inteligência e dignidade a sua prole.

Tendo ficado viúva ainda moça, com 4 filhos para criar, minha mãe optou por montar nosso lar sempre em casas muito amplas, pois acreditava que assim ela estaria nos dando condições de receber amigos, sem que precisássemos sair para brincar na rua ou na casa alheia. E, em função disso, minha casa acabava se tornando ponto de encontro não só de amigos, mas também de familiares.
Penúltima filha de minha avó Elizabetta e do meu avô Ferdinando, um casal de imigrantes italianos, minha mãe tinha 6 irmãs e todas eram muito unidas - isso não significa que não houvesse discórdias e até mesmo alguns períodos de rupturas nessas relações, porém, nada que durasse para sempre.  
Além dos encontros semanais que ocorriam às quartas-feiras, quando todas as irmãs se reuniam lá em casa, havia as passagens rápidas no dia da feira, sábado, bem como outras visitas eventuais e até mesmo almoços aos domingos. Mas há algo que eu até hoje me lembro com bom humor: alguns de meus primos e, mais tarde, os filhos deles, vinham “passar férias” na minha casa, sendo que morávamos no mesmo bairro rsrsrs. E a minha mãe acolhia a todos com muita alegria e generosidade.  

Tal acolhida era extensiva aos amigos que fazíamos nas mais diversas fases da vida. Eu me lembro, neste exato momento, de duas passagens interessantes. 
A primeira envolve os amigos de meu irmão Fernando, que lá estavam para estudar. Eles formavam um grupo de 6 ou 8 pessoas, já não me recordo bem do número exato, e como a hora do jantar se aproximava minha mãe pediu-me para perguntar-lhes quem deles jantaria conosco. Acreditando que iriam deixá-la em uma saia justa todos se fizeram convidados, pois não esperavam que ela os acolhesse, já que nossa família tinha 6 membros. Minha mãe não teve dúvida, preparou na hora o jantar para 12 ou 14 pessoas, o qual foi um sucesso, como sempre. Minha mãe cozinhava magnificamente bem!  

A outra passagem ocorreu quando eu já estava na faculdade. Era sábado à tarde, eu e alguns amigos havíamos ido ao casamento de uma colega de classe. Como não houve festa e a cerimônia acabou cedo, eu resolvi convidá-los para esticarem até em casa. E quando começou a anoitecer minha mãe os convidou para jantar... 
Aqui faço um parêntese: Aos sábados era praxe a gente ter convidados para apreciar as pizzas que ela fazia – se bem que às vezes ela nos brindava com suas esfihas, cuja receita aprendera com uma de minhas amigas, Georgette Abiad, nascida em Damasco.  
Mas voltando ao relato, a maioria desses meus colegas ainda não conhecia minha mãe e quando eles se depararam com aquela mulher tão despachada e bem humorada, olharam para mim e disseram: “Ah, Rosa, o seu cartaz acabou. A gente pensava que você fosse autêntica, mas você é cópia de sua mãe” rsrsrs. E eu, em vez de ficar chateada, fiquei foi orgulhosa, pois, apesar de nossas diferenças de opiniões, eu achava a minha mãe o máximo!  
Minha casa era assim: sempre movimentada, sempre com convidados para almoços, jantares, lanches da tarde e até mesmo para hospedagem de pessoas queridas que necessitassem de abrigo, temporário ou não.  
São tantas as histórias saborosas associadas à minha mãe, às minha infância e adolescência e até mesmo à minha mocidade, que não cabem no espaço de um blog.  
Minha mãe faleceu pouco tempo depois de eu ter completado 27 anos, deixando, além de gratíssimas lembranças, uma saudade imensa!  
Encerro postando o link para uma música que a minha mãe amava e que a emocionava sempre que ela a ouvia, pois o mesmo ocorre comigo até hoje! Chama-se "Mamma son tanto felice" e eu escolhi uma versão que ainda não conhecia porque além de ser interpretada por uma mulher, Anna Liani, ela é à capella; afinal era assim que a minha mãe e eu cantávamos juntas esta canção!

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Oscilações




Este post recebeu o título de um dos poemas de minha irmã, Maria Elisa Pacini Ibyapina, falecida no ano passado. Ele integra a antologia "O Melhor da Poesia Brasileira 1997-2007", da Real Academia de Letras - projeto Ordem da Confraria dos Poetas. 
É com a devida autorização de minha cara sobrinha, Sandra Ibyapina, que eu o posto aqui. Seu tema refere-se às emoções flutuantes que o ser humano experimenta durante a sua dinâmica existencial, portanto ele trata da instabilidade de nossa própria natureza.

Oscilações
Divago nas vagas
De minha mente
Entro em sintonia...
Encontro o Eu 
Que por hora sou eu 

Caio na depressiva
E entro em desarmonia
São os altos e baixos
Que as ondas trazem

Torno a subir
Me restabeleço
É sempre um recomeço

Nada é bom
Nada é ruim
Somos assim
Será sempre
O princípio
E o fim

Vivemos nestas 
Senóides
Que nos torna
Debilóides

Somos oscilatórios
Numa frequência
Sem fim   
Encerro com um link para um vídeo com a peça "Outono", da obra de Vivaldi "As Quatro Estações", seja porque tem perfeita adequação com o tema de mudanças de humor, seja pelo fato de ser uma das obras preferidas de minha irmã.


terça-feira, 4 de maio de 2010

Hoje minha alma está em festa: Completo 65 anos!

Há muita gente que não gosta de comemorar o aniversário e prefere mesmo que ninguém tenha a “infeliz idéia” de lembrar-se dessa data. Não gosta de ouvir parabéns, votos de felicidades e muito menos de ganhar presentes!
Minha irmã gêmea era uma pessoa assim. Ela chegava a ficar brava, quando a gente era mais jovem, porque eu nunca escondi a minha idade e sempre gostei de festejar o meu aniversário.Sempre fomos muito diferentes mesmo. 
Eu sou do tipo que festeja mesmo sozinha, se bem que durante esta minha vida apenas uma vez eu fiquei sozinha nessa data. Estava deprê e nem aos telefonemas que recebia eu me dispus a atender. E olha que eu não sou do tipo que costuma ignorar os telefonemas recebidos, seja porque motivo for.
Mas como eu estava dizendo, eu sempre gostei de festejar meu aniversário. E desde que enveredei para área da Astrologia passei e vê-lo como um renascimento. Tanto é que quando ligo ou mando e-mails para as pessoas eu repito sempre a seguinte frase: “BEM VINDA À VIDA NOVAMENTE”.
E faço isto comigo também sem qualquer constrangimento. Eu agradeço ao Universo por este presente que é a vida e por tudo, absolutamente tudo, que tenho experienciado nesta minha trajetória. Sou grata principalmente por ter adquirido a percepção da vida como um processo.  Sei, portanto, que cada uma das experiências contribuiu para a minha jornada evolutiva como um todo.
Hoje comemoro 65 anos e me dou conta de que eu sou uma sobrevivente, pois cheguei mais longe do que meus pais, do que a minha irmã gêmea, que faleceu no ano passado, bem como do que alguns parentes e amigos queridos, muitos dos quais não chegaram nem aos 50 anos, sem falar dos poucos que não chegaram aos 40 e aos 30.
E, mais uma vez, eu agradeço aos céus por esta minha vida e por todas as bençãos que eu tenho recebido até hoje, as quais, devo reconhecer, teem (difícil acostumar-me com esta nova ortografia!) sido muito generosas e abundantes! 


Sou grata, sobretudo, por todas as pessoas que encontrei nesta minha caminhada, pois cada uma delas, ao seu modo, contribuiu para eu construir esta minha história, feita de sucessos e fracassos, de alegrias e de tristezas, de esperanças e frustrações, de encontros e desencontros, mas acima de tudo de muita fé na capacidade humana de renascer a cada dia para fazer deste planeta um mundo melhor.  


Encerro deixando o link para uma música que tem tudo a ver comigo!


http://www.youtube.com/watch?v=22tV6Kcbwqw